retrieverclubedeportugal@gmail.com

RetrieverClubedePortugal

RETRIEVER

CLUBE DE PORTUGAL

Retriever do Labrador

Origens e Aspecto Geral



O mais popular! É um cão de cobro de excelência, apaixonado pela caça, mas também pelos momentos de mimos com os donos. Atingiu um lugar de destaque como cão de companhia. O pelo é curto e liso. Pode ser preto, amarelo ou chocolate.


Os Retrievers são das principais e mais procuradas raças para família. Estes cães devem as suas origens aos seus dotes especiais para o cobro de peças de caça, que em inglês se designa “Retrieving”. Todos os Retriever são muito ativos, inteligentes, dotados de invulgar capacidade de comunicação, muito resistentes e com temperamento tenaz. Têm uma memória extraordinária, aprendem tudo de forma rápida, preocupando-se em serem úteis aos donos. A par de serem excelentes cães de caça, são ótimos cães de família e de utilidade.


No caso do Retriever do Labrador, o seu nome dá-nos uma indicação quanto à sua proveniência e é com efeito nas costas do Canadá que vamos encontrar a sua origem. Mais precisamente, numa ilha ao largo da foz do rio Saint-Laurent, a ilha da Terra Nova que encontramos os seus antepassados. Não se sabe ao certo como é que os cães chegaram a esta ilha. Existem diversas teorias acerca deste tema. Poderiam ter sido levados por tribos índias, no entanto, a maioria julga que vieram da Europa, dado que os navegadores levavam frequentemente cães nos seus barcos e éull é possível que alguns se tenham estabelecido na ilha.


Mais tarde, muitos deles acabaram por ser recuperados e levados para Inglaterra onde o seu desenvolvimento foi florescente, dado que começaram fundamentalmente a ser cruzados com cães de corço britânicos e a despertar grande interesse junto dos caçadores.


Em 1904 o Labrador foi reconhecido como raça e criado o seu estalão pelo Kennel Clube Inglês.


O sucesso do Labrador não é fruto do acaso. A seleção permitiu fazer dele um cão perfeitamente polivalente capaz de caçar em todos os meios, incluindo na água. Há que ter em atenção que o Labrador, sobretudo se tiver falta de atividade, tem uma ligeira tendência para engordar.


Comportamento


Terrivelmente ligado aos seus donos e família, nunca cessa de procurar agradar-lhes. Daí a sua forte ligação às crianças e idosos, assim como não causa estranheza que tenha sido desde há muito adotado como “cão de família” mesmo que os donos não sejam adeptos da caça.


O seu formato é longilíneo, um pouco mais comprido que alto. A sua função exige resistência e, por isso, o Labrador deve ser musculado e apresenta uma sólida constituição. O peito é largo e profundamente descido. A linha de dorso é direita e os quartos traseiros são potentes.


A cabeça é bem proporcionada, larga sem ser em excesso, adaptada à captura de peças de caça de acordo com a sua função de Retriever, com mandíbulas fortes e articuladas em tesoura perfeita.


A demarcação entre o chanfro e o crânio, o stop, é bem marcado. Os olhos são em forma de losango, tamanho médio, castanhos ou avelã escura. As orelhas são de tamanho médio, implantadas um pouco atrás e caídas ao longo da cabeça.

Dadas as suas aptidões na água, já referidas, tem a sua cauda “dita de lontra” de comprimento médio, espessa na base e adelgaçada para a ponta, não apresentando franjas. Quando nada utiliza a cauda como leme.


A sua pelagem evita-lhe sofrer com o frio e a humidade. O pelo de cobertura é curto, denso e desprovido de ondulação. O subpelo lanoso assegura uma certa impermeabilidade e protege eficazmente o cão.


A pelagem do Retriever do Labrador pode ser preto, creme/amarelo e castanho/chocolate. Sendo admissível, mas não desejável, uma pequena mancha branca no peito.


É um cão muito dócil com caráter pacífico. Não é por natureza um cão de guarda, tem uma propensão natural para ir ter com as pessoas, mesmo com as que não conhece e fazer-lhes uma festa, chegando a tornar-se um pouco “cola”.


É um ótimo cão de família, muito carinhoso e alegre, em especial com crianças e idosos. A sua estabilidade emocional faz com que tenha passado a ser também utilizado como guia de cegos, na busca e salvamento e deteção de minas, armadilhas e droga.


Aprende facilmente a obedecer e deita-se calmamente junto dos donos a observá-los com o seu olhar lânguido. No entanto, também tem um lado ativo, sendo um grande desportista.


O Labrador tem a faculdade de se adaptar a todos os tipos de vida, incluindo em apartamento, há que lhe dar, no entanto, condições para espairecer, proporcionando-lhe bons passeios. Em casa, o seu espaço deve ter um ambiente enriquecido com brinquedos adequados, se possível com música, e sempre com água à disposição.


Contudo, a sua gentileza natural não exclui alguma educação, até porque aprende muito facilmente o vocabulário básico de obediência. O Retriever do Labrador é um bom “aluno”, dotado de uma grande capacidade de aprendizagem.


Artigo gentilmente cedido pela revista Cães & Companhia